bs2-emporio

O Emporio Lulu preparou um guia completinho sobre as partes que compõem um vestido. É só consultar abaixo sempre que tiver dúvidas ao vender seu vestido de noiva (ou de festa), ou quando for procurar seu vestido.

Silhueta

Refere-se ao desenho geral do vestido. Seguem as principais:

silhueta-evase

EVASÊ ou “A”: Ajustado na cintura e segue em linha para o chão no formado de “A”.

Dicas: É apropriado e favorece quase todos os tipos de corpo.
Ideal para mulheres de pouca altura, pois alonga a silhueta. É uma boa escolha para disfarçar a barriga e quadris. Também é ideal para quem tem busto volumoso. Devido ao seu estilo clássico e simples, o modelo é apropriado para todos os estilos de cerimônia.

silhueta-princesa

PRINCESA: Possui a parte superior justa ao tronco até a cintura com saia bem rodada. Também conhecido como vestido bolo de noiva.

Dicas: Essa silhueta marca bem a cintura e ajuda a esconder quadris mais largos. Mas não muito é indicado para pessoas de estatura muito baixas. Acomoda bem qualquer tipo de cauda. Mas pelo volume da saia, é mais adequado para casamentos mais tradicionais.

silhueta-sereia

SEREIA: Vestido justo ao corpo até a altura dos joelhos quando começa a abertura da saia em forma de tulipa invertida. A silhueta meio-sereia segue a mesma
definição com abertura da saia começando no meio dos quadris.

Dicas: Essa silhueta realça as curvas do corpo dando volume ao quadril. Atente para que o vestido não fique muito marcado e apertado, deixando de ser confortável. Como o vestido é justo pode marcar a lingerie, que deve ser escolhida com mais cautela.

silhueta-tubo

TUBO (OU RETO): Possui a parte superior justa ao tronco com saia que desce reta ou com pouco abertura até o tornozelo (ou chão).

Dicas: Silhueta bem versátil podendo ser usada em diversos tipos de cerimônia, diurnas ou noturnas. Alonga a silhueta, mas o uso de um cinto (ou faixa) é indicado para um corpo mais reto e sem curvas.

Decote

Refere-se a parte de vestido recortado na região do colo. Reunimos os principais a seguir:

decote-quadrado

DECOTE QUADRADO: Possui corpete reto horizontal com alças em um ângulo de 90 graus.

decote-v

DECOTE “V”: Possui uma fenda em forma de “V” entre os ombros que pode ser de várias profundidades.

decote-coracao-1
decote-coracao-2

DECOTE TIPO CORAÇÃO: Possui arcos ligados entre si em um “V” que lembra a parte de cima de um coração. Pode ter ou não alças.

decote-ombo-so

OMBRO SÓ (OU ASSIMÉTRICO): Possui apenas uma alça em um dos ombros com corte assimétrico.

decote-gola-alta

GOLA ALTA: O tecido cobre o busto até o pescoço. Pode possuir ou não urna fenda na região do colo.

decote-tomara-que-caia-1
decote-tomara-que-caia-2

TOMARA QUE CAIA (OU SEM ALÇAS): Decote simples sem alças que pode ser reto ou em arco de coração de uma axila a outra.

decote-u

DECOTE “U”: Possui arcos para baixo de um ombro ao outro em forma de “U”. Quando o “U” fica bem próximo ao pescoço, o decote também é chamado de “JOIA”.

decote-canoa

DECOTE CANOA: Possui abertura que vai de ombro a ombro ao longo da clavícula.

decote-queen-anne

DECOTE “QUEEN ANNE”: Gola alta nas costas com tecido descendo pelas laterais em forma de trapézio até o busto.

decote-frente-unica

FRENTE ÚNICA: As alças se unen atrás do pescoço deixando parte das costas / descoberta.

decote-ombo-a-ombo

OMBRO A OMBRO: As alças passam abaixo do ombro deixando-os de fora.

Cauda

É a extensão posterior do vestido de noiva, ou seja, é a parte traseira alongada do vestido que fica ao chão e se arrasta.
Dicas: É um parte opcional que deve ser combinada com o estilo da noiva, formalidade, local e horário da cerimônia. Por exemplo, cerimônias informais e diurnas ao ar livre não pedem cauda, ou podem vir em versões mais simples e curtas. Por sua vez, em casamentos noturnos, religiosos ou tradicionais, a noiva pode optar por uma cauda mais extensa e vistosa.
A cauda também pode ser removível, sendo uma prática opção e usada apenas na cerimônia.

Cauda Real (Royal)

É a cauda mais longa, seu comprimento estende-se em média 250 cm a partir do chão.

Tradicionalmente é usada em casamentos da monarquia. Por ser muito extensa e pesada, geralmente é carregada pelas damas de honra que entram atrás da noiva na cerimônia.  É apropriada para cerimônias em locais grandes, casamentos bem formais ou muito religiosos.

Cauda Catedral

Seu comprimento estende-se aproximadamente 150 cm a partir do chão.

Portanto, também é apropriada para casamentos formais, religiosos e tradicionais.  Podem ser desconfortáveis ao se movimentar, mas completam o visual da noiva com um toque majestoso.

Cauda Capela

Possui comprimento que estende-se em torno de 120 cm a partir do chão.

É o comprimento mais comum nos vestidos de noiva, e combina bem com casamentos religiosos e tradicionais (diurnos ou noturnos).

É indicada para as noivas que querem um visual estilo princesa. Sugerimos confeccionar esse tipo de cauda no estilo removível ou aplicar braceletes de tecido para que a noiva possa carregá-la em seu pulso durante a festa ou prendê-la na parte traseira do vestido.

Cauda Escova ou Cauda “varrida” (Sweep)

Modelo de cauda que apenas arrasta no chão, adicionando uma quantidade modesta de volume na parte de trás do vestido, estendendo-se em torno de 40cm a partir do chão. Leve e confortável, é um modelo versátil que pode ser usado em praticamente todos os tipos de cerimônias, diurnas ou noturnas.

Cauda Corte

Muito confundida com a cauda escova, segue o mesmo estilo de apenas arrastar no chão, com comprimento em torno de 80 cm a partir da cintura.

Cauda Watteau

A cauda é presa nos ombros (como uma capa) e é solta geralmente até o final da bainha do vestido.

Mas pode também ser usada estendida além da bainha, se arrastando pelo chão. Geralmente é removível, e usada como alternativa ao véu, se a noiva não precisar ou não quiser cobrir a cabeça na cerimônia.

Cauda Painel (Panel)

Normalmente, a cauda painel não é parte do vestido, mas sim um painel separado de tecido com cerca de 30 cm de largura que se encaixa na cintura na parte de trás.  Podem ser feitas em qualquer comprimento.  Se o vestido escolhido não tiver uma cauda, é uma opção que pode ser comprada separadamente.

Véu

O véu é um acessório feito de tecido leve, utilizado pelas noivas, geralmente, por cima dos cabelos. É mais uma parte opcional que deve ser combinada com o estilo da noiva, formalidade, local e horário da cerimônia.

Tipos de véu pelo seu comprimento:

Véu Catedral

É o tipo mais formal e longo (geralmente de 3 a 5 metros de comprimento).  Podem acompanhar a cauda de mesmo tamanho ou serem maior.

Indicado para cerimônias formais ou religiosas tradicionais.

Véu Capela

Mede aproximadamente 2 metros e geralmente terminam junto com a cauda do vestido.

Ainda indicado para cerimônias formais ou religiosas tradicionais, e/ou cerimônias noturnas.

Véu Valsa (ou longo)

O comprimento desse véu vai até a bainha da saia do vestido. Mais apropriado para vestidos de noiva sem cauda.

Véu Ballet

É um véu que estende-se até a altura dos joelhos, ou até a altura das panturrilhas.

Véu Ponta do dedo (ou médio)

De tamanho médio, com comprimento na altura das pontas dos dedos da noiva (quando os braços estão soltos e retos). Comprimento em torno de 90cm.

É versátil e popular por sua facilidade de locomoção. Indicado para praticamente todos os tipos de cerimônia e vestido, com exceção de vestidos curtos.

Véu Cotovelo

Mais uma vez, como o nome indica, seu comprimento alcança o cotovelo da noiva ou coincide com a altura da cintura. Mede em torno de 65cm.

Véu Ombro

De tamanho curto com comprimento até os ombros, ou um pouco abaixo.  Mede cerca de 50 cm.

Mais informal, acompanham bem cerimônias diurnas ao ar livre, e vestidos de silhueta mais simples.

Véu Birdcage ou Voillet

De tamanho curto, geralmente são usados para cobrir apenas os olhos ou até o queixo.

Conferem um visual mais no estilo vintage, e podem ser presos no acessório de cabelo (como um fascinator, por exemplo).

Os véus podem ainda se apresentar em apenas uma camada, ou possuírem duas camadas (um mais curto acima do mais longo), ou ainda, possuir múltiplas camadas.

Os véus também podem ser divididos pelo tipo do seu formato:

Véu Mantilha 

Com origem hispânica e circular no formato, normalmente é feito de renda, chiffon ou tule.  Circula o rosto da noiva e é preso com grampos aos cabelos, mas é solto sobre os ombros e nas costas.  O comprimento pode variar até o tamanho catedral.  Atualmente, esse modelo feito de tule ou chiffon com aplicações de renda apenas ao redor das pontas é muito usado.

Véu Cascata

Como indica o nome, esse modelo cria um efeito cascata ao redor do rosto. Para maximizar seu volume, o comprimento de ombros ou cotovelo são os mais apropriados, mas ainda cria um bom efeito se confeccionado no comprimento de ponta de dedos.

Véu Blush

Véu de comprimento curto que serve para cobrir o rosto da noiva. Geralmente, a noiva entra com esse véu na cerimônia que é levantado pelo pai na chegada ao altar. De camada única, pode ser usado sozinho ou combinando com uma camada de um véu mais longo.  Não confundir com o véu ombro.

Véu Bolha (Pouf)

Véu de comprimento na altura dos ombros com várias camadas que formam um volume na parte mais alta.

Esse modelo foi muito popular na década de 60, e até hoje é conhecido por criar um efeito “sessentinha” nas noivas.

Véu Chapéu de Julieta

Véu que é preso à cabeça de ambos os lados com fitas, flores ou pedrarias. Cria um estilo retrô ou vintage para a noiva.

Comprimento do Vestido

comprimento-curto-altura-joelhos

CURTO (altura dos joelhos)

comprimento-curto-acima-joelhos

CURTO (acima dos joelhos)

comprimento-midi

MIDI (ou médio)

comprimento-longo-ate-tornozelo

LONGO (até o tornozelo)

comprimento-longo-ate-chao

LONGO (até o chão)

Glossário de Tecidos

Glossário de Rendas

Guia de Medidas